quarta-feira, 20 de julho de 2011

O vendedor de palavras

Tiramos da biblioteca um monte de livros pra passar as férias lendo!! O MENINO QUE VENDIA PALAVRAS de IGNÁCIO DE LOYOLA BARNDÃO e MARIANA NEWLANDS, foi um destes. O título logo chamou nossa atenção! Como se pode vender palavras? Escrevendo cartas?
Escrevendo livros? Vendendo poesias?

O livro conta a história de um menino q tem muito orgulho do seu pai pq este sabe tudo! Toda palavra q ele quer saber o pai sabe a resposta, e até responde as perguntas dos seus amigos (q tem pais q não tem tempo ou até acham perda de tempo responder perguntas de crianças!!!). Até q ele torna isso um "negócio", em troca da resposta, ele pede aos amigos tampinhas, molas, balas...
Quando o pai fica sabendo apresenta a ENCICLOPÉDIA pra filho, pra ele mesmo procurar as respostas!!!
E o menino é admirado pela turma toda pq seu pai sabe tudo. Até o dia q um menino mais forte (e invejoso) pede pra ele encontrar o significado de uma palavra e o pai diz q não sabe, pela primeira vez!! O menino fica espantado e ao mesmo tempo triste, pq a figura do pai herói acaba.

Não vou contar o final...
O livro é bem legal, pq estimula a conversa entre pai e filho, a procurar nos livros as respostas, mostra a situação de frustração q a criança tem e não sabe lidar com isso, mostra o bullying de certa forma, o poder do grupo (tão presente na infância e tão cruel)... situações da vida, q todos passamos mais cedo ou mais tarde! As crianças gostaram muito.

E o q fazer de atividade depois?
Buscar no
dicionário todas as palavras do livro EM DESTAQUE (q os meninos perguntam o significado) e tb as palavras q o menino gosta!

Editora: Objetiva ISBN: 9788573028539 :)

3 comentários:

  1. Estou louca por suas ideias!!!
    Mas nao tenho nem papelao nem makedo!! Onde conseguir!!!!! Me ajude tenho 02 meninas pra entreter num Ap!!!

    ResponderExcluir
  2. Ah Gi!!! Eu quero saber o final da históriaaaaaaaa!!

    Ah nem, viu?... rsrs

    Bjs!!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Adorei a dica de livro.
    A minha pequena ainda não me pergunta o significado das palavras, mas, nos dias que fiquei com a minha sobrinha de oito anos, ela me perguntava toda hora! Muito legal a ideia de usar o dicionário nessa hora.
    Beijocas.

    ResponderExcluir

Me conta! :)